BEM-VINDO!

É UM GRANDE PRAZER RECEBÊ-LO!
COOPERANDO IREMOS MAIS LONGE, MAIS RÁPIDO E EM MELHORES CONDIÇÕES.
FIQUE À VONTADE. :)

segunda-feira, 11 de março de 2013

POR QUE OS JUÍZES GOSTAM DE OUVIR AS PARTES? Pra relaxaarrr



Olá!

Rir é bom demais!
Esta foi meu amigo +Rodrigo Mariano , que me enviou por email. 
Obrigada Rô! Abraço para todos da família, beijo no Gabriel!

Com carinho, 
                    Lúcia Barros  






POR QUE OS JUÍZES GOSTAM DE OUVIR AS PARTES?


Seu Zé, mineirinho, pensou bem e decidiu que os ferimentos que sofreu
num acidente de trânsito eram sérios o suficiente para levar o dono do
outro carro ao tribunal. No tribunal, o advogado do réu começou a
inquirir seu Zé:

- O Senhor não disse na hora do acidente 'Estou ótimo'?

E seu Zé responde:

- Bão, vô ti contá o que aconteceu. Eu tinha acabado di colocá minha
mula favorita na caminhonete...

- Eu não pedi detalhes! - interrompeu o advogado. - Só responda à
pergunta: O Senhor não disse na cena do acidente: 'Estou ótimo'?

- Bão, eu coloquei a mula na caminhonete e tava descendo a rodovia...

O advogado interrompe novamente e diz:

- Meritíssimo, estou tentando estabelecer os fatos aqui. Na cena do
acidente este homem disse ao patrulheiro rodoviário que estava bem.
Agora, várias semanas após o acidente ele está tentando processar meu
cliente, e isso é uma fraude. Por favor, poderia dizer a ele que
simplesmente responda à pergunta.

Mas, a essa altura, o Juiz estava muito interessado na resposta de seu
Zé e disse ao advogado:

- Eu gostaria de ouvir o que ele tem a dizer.

Seu Zé agradeceu ao Juiz e prosseguiu:

- Como eu tava dizendo, coloquei a mula na caminhonete e tava descendo
a Rodovia quando uma picape travessô o sinal vermeio e bateu na minha
Caminhonete bem du lado. Eu fui lançado fora do carro prum lado da
rodovia e a mula foi lançada pro outro lado. Eu tava muito ferido e
não podia me movê. Mais eu podia ouvir a mula zurrano e grunhino e,
pelo baruio, percebi que o estado dela era muito feio. Em seguida o
patrulheiro rodoviário chegou. Ele ouviu a mula gritano e zurrano e
foi até onde ela tava. Depois de dá uma oiada nela, ele pegou o
revorve e atirou 3 vezes bem no meio dos ôio dela. Depois ele travessô
a estrada com a arma na mão, oiô para mim e disse:

- Sua mula estava muito mal e eu tive que atirar nela. E o senhor,
como está se sentindo?

- Aí eu pensei bem e falei: ... Tô ótimo!